Entenda as etapas de desenvolvimento de um projeto de arquitetura

Um projeto de arquitetura é desenvolvido em etapas consecutivas, onde a etapa subsequente é iniciada somente após concluída e validada a etapa anterior. Basicamente envolve:

Etapa 1 – ESTUDO PRELIMINAR: Análise do terreno, definição do Programa de Necessidades (número de quartos, banheiros e demais ambientes que os proprietários desejem), levantamento da legislação local, definição do partido arquitetônico, proposta de sistemas construtivos, primeiras plantas e fachadas, bem como maquete eletrônica volumétrica ou perspectivas externas.

Etapa 2 – ANTEPROJETO: Desenho e revisão do Estudo Preliminar, o qual o proprietário fez a definição do partido e a distribuição interna, onde será avaliada a viabilidade do mesmo e efetuada as possíveis correções e/ou alterações. Desenhos das plantas de todos os pavimentos, dos cortes e elevações.

Etapa 3 – PROJETO LEGAL: Desenho em linguagem técnica específica para obtenção da Licença de Obras.

Etapa 4 – PROJETO PRÉ-EXECUTIVO: Detalhamento dos ambientes e áreas externas, objetivando-se fornecer informação suficiente para desenvolvimento dos projetos complementares, isto é, projeto de estruturas, instalações hidráulico-sanitárias, instalações elétricas, paisagismo, etc.

Etapa 5 – EXECUTIVO: Detalhamento dos ambientes e áreas externas, objetivando-se a realização da obra.

Etapa 6 – MEMORIAL DESCRITIVO : Elaboração do Memorial Descritivo Básico de Materiais de acabamento.

Tem-se, ainda, atividades complementares ao projeto, contratados à parte, tais como:

ASSISTÊNCIA À EXECUÇÃO DA OBRA:  verificação da implantação do projeto na obra, visando assegurar que sua execução obedeça fielmente às definições e especificações técnicas nele contidas. Não se trata de atividades de gerenciamento, administração, fiscalização e execução de obra;

FISCALIZAÇÃO DA OBRA: responsabilizar-se pela execução da obra;

ADMINISTRAÇÃO DA OBRA: gestão da obra, envolvendo contratações, aquisições, controle físico e financeiro;

GERENCIAMENTO DA OBRA: controle dos aspectos técnicos e econômicos do desenvolvimento de uma obra ou serviço técnico, envolvendo a administração dos contratos e incluindo um rigoroso controle do cronograma físico-financeiro estabelecido.